Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Duas pessoas morrem e três ficam feridas após batida entre carro e caminhão na BA-263
Conforme a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), motorista do carro teria atropelado um animal, que estava na pista, e em seguida, batido em caminhão, que trafegava em sentido contrário. Duas pessoas morrem e três ficam feridas em acidente na estrada perto de Itambé Duas pessoas morreram e outras três ficaram feridas após um acidente entre um carro e um caminhão, na madrugada desta terça-feira (26), na BA-263, na região da cidade de Itambé, no sudoeste da Bahia. Conforme a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o motorista do carro teria atropelado um animal, que estava na pista, e em seguida, batido em um caminhão, que trafegava em sentido contrário. A PRE informou que as pessoas feridas foram socorridas para um hospital da região. Não há informações sobre o estado de saúde deles. Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Wed, 27 May 2020 00:58:39 -0000
Alexandre de Moraes, do STF, dá prazo para PF ouvir o ministro da Educação, Weintraub
Decisão acontece por causa das declarações sobre o STF durante a reunião ministerial de 22 de abril, quando o ministro disse: ‘Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF'. Alexandre de Moraes, do STF, dá prazo para PF ouvir o ministro da Educação, Weintraub O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, deu prazo de cinco dias para que a Polícia Federal ouça o ministro da Educação por causa das declarações sobre o STF na reunião ministerial do dia dia 22 de abril. O ministro Alexandre de Moraes listou quatro pontos sobre a participação de Abraham Weintraub na reunião do ministerial e destacou esse trecho: “Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”. Alexandre de Moraes afirmou que “a manifestação do Ministro da Educação revela-se gravíssima, pois não só atinge a honorabilidade e constituiu ameaça ilegal à segurança dos ministros do Supremo Tribunal Federal, como também reveste-se de claro intuito de lesar a independência do Poder Judiciário e a manutenção do Estado de Direito”. A decisão foi tomada no inquérito das fake news, que também investiga ameaças e outras infrações contra integrantes do Supremo. Alexandre de Moraes, que é o relator, determinou o depoimento do ministro da Educação à Polícia Federal em cinco dias e afirmou que há indícios de que Abraham Weintraub cometeu seis crimes. São dois crimes previstos no Código Penal: difamação, que é imputar a alguém um fato ofensivo à sua reputação, com pena de três meses a um ano; e injúria, que é ofender a dignidade ou decoro, com pena de um a seis meses. E quatro crimes previstos na Lei de Segurança Nacional: “tentar impedir, com emprego de violência ou grave ameaça, o livre exercício de qualquer dos Poderes da União ou dos Estados, com pena de reclusão de dois a seis anos"; "fazer, em público, propaganda de processos violentos ou ilegais para alteração da ordem política ou social - a pena é de detenção, de um a quatro anos e pode ser aumentada quando isso ocorrer em local de trabalho ou por meio de rádio ou televisão"; "incitar à subversão da ordem política ou social. Pena de um a quatro anos”; e "caluniar ou difamar o presidente da República, o do Senado Federal, o da Câmara dos Deputados ou o do Supremo Tribunal Federal, imputando-lhes fato definido como crime ou fato ofensivo à reputação. Pena: reclusão de um a quatro anos”. A partir dessa decisão, a PF vai marcar a data e o local do depoimento. Alexandre de Moraes pediu que o procurador-geral da República, Augusto Aras, seja avisado caso queira acompanhar, e também pediu que Aras se manifeste sobre quais providências devem ser tomadas na investigação. Em outra frente, a Procuradoria-Geral da República pediu, na noite desta terça (26), explicações ao ministro da Educação sobre outra fala na reunião ministerial em que ele faz referência aos povos indígenas e ciganos: "Esse país não é... Odeio o termo 'povos indígenas', odeio esse termo, odeio. O povo cigano... Só tem um povo nesse país. Quer quer, não quer sai de ré. É povo brasileiro, só tem um povo". O pedido foi feito pela Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais do Ministério Público Federal, que ressaltou que o estado brasileiro deve garantir e proteger a diversidade cultural. O Ministério da Educação informou que Abraham Weintraub foi notificado e que ele vai se manifestar nos prazos fixados.
Wed, 27 May 2020 00:57:10 -0000
Comércio de São Carlos volta a funcionar na quinta-feira em sistema de rodízio

Lojas abrirão em dias alternados de acordo com os segmentos. Salões de beleza poderão atender com horário marcado. Academias e igrejas permanecem fechadas até 3 de junho. Medidas valem se os casos de Covid-19 não aumentarem. Comércio de São Carlos voltará a abrir. Reginaldo dos Santos/EPTV O comércio de São Carlos voltará a funcionar na quinta-feira (28) de forma parcial, em sistema de rodízio. O decreto que reduz as medidas de isolamento na cidade e permite o funcionamento de atividades não essenciais do comércio será publicado nesta quarta-feira (27), no Diário Oficial. A retomada das atividades presenciais será feita de forma gradual e parcial, com o funcionamento de alguns segmentos funcionando nos dias ímpares e outros nos dias pares (veja lista abaixo), e seguirá uma série de regras definidas pela prefeitura. Veja abaixo: As lojas poderão operar com o limite máximo de 50% do total de seus funcionários. O horário de expediente poderá ocorrer das 10h às 16h, com exceção de sábados, domingos e feriados. As empresas deverão estabelecer o número adequado de funcionários por turno de expediente, para evitar aglomerações e preservar um distanciamento entre as pessoas de pelo menos 2 metros. Cumprimento das medidas sanitárias: disponibilizar higienização para funcionários e consumidores com álcool gel 70% em pontos estratégicos do estabelecimento; funcionários e consumidores devem utilizar máscaras, manter todas as áreas ventiladas O acesso e o número de pessoas no estabelecimento devem ser controlados com sinalização interna e externa e poderão permanecer uma pessoa a cada 4 m² do estabelecimento, considerando o número de funcionários e clientes. Somente devem ser permitidas 2 pessoas por guichê/caixa em funcionamento e a fila deve ter distanciamento de 2 metros entre as pessoas. O uso do provador de roupas é proibido e o atendimento deverá ser, preferencialmente, com horário agendado. Estabelecimentos que possuem mais de uma porta, deverão, obrigatoriamente, deixar apenas uma delas aberta e colocar fita zebrada ou caixas para que haja o controle de entrada e saída do local. Nas empresas, os refeitórios e locais de descanso não poderão ter a utilização coletiva para evitar aglomerações, sendo necessário implementação de rodízio, e os funcionários deverão ir ao local de trabalho devidamente uniformizados. As empresas também deverão adotar o monitoramento diário de sinais e sintomas dos colaboradores e/ou empregados. O comércio ambulante também está autorizado, durante o novo horário comercial estabelecido pelo decreto (das 10h às 16). Salões de beleza poderão atender com horário marcado. Ely Venâncio/EPTV Salões de cabeleireiros e barbearias poderão iniciar a transição para o distanciamento social seletivo respeitadas as normas gerais previstas como o atendimento individual e com hora marcada, exclusivamente para cortes de cabelos e barbas, sendo proibida a realização de outros procedimentos e serviços, tais como manicure/pedicure, massagem e depilação. Somente poderão permanecer dentro do estabelecimento o profissional que está atendendo e o cliente, sendo proibida a permanência de acompanhante. Ambos deverão utilizar máscara. Feiras livres - ficam autorizadas no sistema drive thru, sendo vedado o atendimento ao público. Shoppings - funcionam em sistema drive-thru, conforme decisão da Justiça. Camelôs: os boxes da Praça do Mercado irão funcionar em dias alternados. Continua proibido o funcionamento de bares, lanchonetes e restaurantes permanecendo à prestação de serviços pela modalidade drive thru ou delivery. Também não serão emitidos alvarás para eventos de qualquer natureza. Antes de retomarem o funcionamento, os estabelecimentos deverão obter sua permissão de funcionamento precedido do preenchimento do Termo de Responsabilidade disponibilizado no site da prefeitura, por meio do qual o responsável vai declarar estar ciente das obrigações e diretrizes prevista no Decreto, responsabilizando-se pessoalmente pelo cumprimento das normas ora estabelecidas, sob pena de fechamento imediato do estabelecimento e aplicação de multa. “Vamos ver como o comércio e os consumidores vão se comportar com o início da flexibilização, se todas as regras e medidas exigidas forem cumpridas, e principalmente se a nossa rede de saúde continuar com menos de 60% de ocupação em leitos de UTI, vamos avançando e novas medidas podem ser editadas. Se os casos aumentarem e a rede sinalizar colapso, retornamos o isolamento inicial”, afirmou o secretário municipal de Comunicação, Mateus de Aquino. Segunda etapa Academia de ginástica poderão voltar a funcionar em 3 de junho. Thilo Schmuelgen/Reuters A Prefeitura de São Carlos pretende ampliar a flexibilização a partir de 3 de junho, caso a situação da Covid-19 esteja controlada, com abertura dos templos religiosos e igrejas, academias e clubes recreativos. Os cultos ou missas poderão ser realizados uma vez por semana, com 30% do total de sua capacidade, mediante apresentação de calendário para a prefeitura. As celebrações poderão ter, no máximo, uma hora de duração com distanciamento de 2 metros de um assento para o outro em fileiras alternadas. Também deverá ser assegurado que todas as pessoas estejam utilizando máscara e higienizem as mãos com álcool gel 70%. Está proíbida a entrada de pessoas do grupo de risco, que inclui idosos, imunodeprimidos e imunossuprimidos. A partir de 3 de junho também, se não ocorrer o aumento da curva epidemiológica, será permitido abertura de academias com 30% do total de sua capacidade. Mais preparada Segundo a prefeitura, o município se preparou para o enfrentamento da pandemia. A criação de 10 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Universitário da UFSCar, exclusivamente, para o tratamento de pacientes com Covid-19, além dos 44 leitos de enfermagem; a assinatura de um termo aditivo com a Santa Casa para instalação de mais 10 leitos de UTI, fora os 8 leitos que já atendem somente pacientes com o novo coronavírus e o aumento do número de equipes de fiscalização, estão entre as medidas que foram consideradas decisivas para a elaboração do Decreto. Também foram levadas em consideração a taxa de ocupação de leitos de UTI que é inferior a 60%, segundo a prefeitura e a média de isolamento social que ficou em 54% no mês de abril. Além disso, a prefeitura aumentou a testagem da população. As fiscalizações para o cumprimento deste Decreto serão realizadas pela Vigilância Sanitária, Departamento de Fiscalização da Secretaria Municipal e Habitação e Desenvolvimento Urbano, Guarda Municipal, Procon São Carlos e Atividade Delegada da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Confira o cronograma e datas permitidas para o funcionamento de acordo com cada segmento: 1ª etapa Dias pares (com exceção de sabados, domingos e feriados): Artigos esportivos e afins; Artigos para casa; Vestuário, acessórios, calçados e afins; Móveis e colchões; Variedades; Joalherias, relojoarias, semi-joias, bijuterias, artesanatos; Objetos de arte; Artigos de caça, pesca, camping, fogos de artifício e de armas e munições. Dias ímpares (com exceção de sabados, domingos e feriados): Brinquedos; Departamentos e magazine; Cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal; Eletrodomésticos, áudio e vídeo; Informática, comunicação, telefonia e materiais e equipamentos fotográficos; Livrarias e papelarias; Instrumentos musicais e acessórios; Floriculturas (somente delivery e drive thru sentença judicial em tramitação) Equipamentos de escritório. Todos os dias: salão de cabeleireiros, barbearias e ambulantes,seguindo as normas sanitárias exigidas. Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.
Wed, 27 May 2020 00:56:36 -0000
Rodrigo Maia e ministros do STF fazem discursos em defesa da democracia
Presidente da Câmara e ministros do Supremo ressaltaram a importância das instituições e do diálogo. Rodrigo Maia e ministros do STF fazem discursos em defesa da democracia O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e ministros do Supremo Tribunal Federal se manifestaram nesta terça-feira (26) em defesa da democracia e ressaltaram a importância das instituições e do diálogo. A presidente da Segunda Turma, ministra Cármen Lúcia, abriu a sessão desta terça com um discurso ressaltando o papel do Judiciário para assegurar a democracia. Sem citar os recentes ataques ao Supremo feitos pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, na reunião com o presidente Bolsonaro, no dia 22 de abril, Cármen Lúcia disse que os ministros do STF são uma garantia de que a Constituição continuará sendo respeitada. “Juiz não cria a lei, juiz limita-se a aplicá-la. Não se age porque quer, atua-se quando é acionado. Nós juízes não podemos deixar de atuar, porque sem o Poder Judiciário não há o império da lei, mas a lei do mais forte. O Brasil tem, nos ministros desse Supremo Tribunal Federal, garantia permanente que a Constituição do Brasil é e continuará a ser observada, e a democracia assegurada. Por isso, agressões eventuais a juízes não enfraquecem o direito. O Brasil tem direito à democracia e à Justiça. Este Supremo Tribunal Federal nunca lhe faltou e não lhe faltará”, afirmou. Os outros ministros da Turma fizeram questão de registrar apoio à fala de Cármen Lúcia. “Eu queria também subscrever as palavras de vossa excelência que traduzem o pensamento de todos nós”, destacou Gilmar Mendes. “Eu também principio, mais uma vez, reiterando as palavras que vossa excelência proferiu ao início dessa sessão”, disse Edson Fachin. “Senhora presidente, naquilo que ressalva a autonomia e independência do Poder Judiciário, sobretudo no aspecto de que este poder não se curva a nenhuma pressão externa. Portanto, meu apoio, subscrevo a nota lida agora por vossa excelência”, afirmou Ricardo Lewandowski. O ministro Celso de Mello também apoiou o pronunciamento de Cármen Lúcia. Ele é o relator do inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir na Polícia Federal e foi quem autorizou a liberação do vídeo da reunião. Celso de Mello reforçou que, sem Poder Judiciário independente, não há liberdade nem democracia. “Sem um Poder Judiciário independente, que repele injunções marginais e ofensivas ao postulado da separação de poderes e que buscam muitas vezes ilegitimamente controlar a atuação dos juízes e dos tribunais, jamais haverá cidadãos livres nem regime político fiel aos princípios e valores que consagram o primado da democracia. Em uma palavra: sem um Poder Judiciário independente, não haverá liberdade nem democracia”, disse Celso de Mello. Mais cedo, o ministro Luís Roberto Barroso também falou sobre a importância da democracia. No discurso de posse na presidência do Tribunal Superior Eleitoral, nesta segunda (25), Barroso disse que o ataque destrutivo às instituições com pretexto de salvá-las já tinha levado o Brasil a duas longas ditaduras. Nesta terça, ele afirmou que uma das características da democracia é ter as Forças Armadas voltadas para suas funções constitucionais e ressaltou que é o que vem acontecendo de forma exemplar nos últimos 30 anos e deve se manter agora. “Evitar a contaminação das Forças Armadas pelo varejo da política é uma missão de todos os democratas. O fato de haver militares no governo não faz do governo um governo das Forças Armadas, porque as Forças Armadas não pertencem a governo, e quem quer que seja das Forças Armadas que esteja no governo desempenha uma função civil. De modo que, embora tenha se acendido aqui e ali uma luz amarela nesse capítulo, a verdade é que as lideranças militares se posicionaram adequadamente pela neutralidade da instituição e é assim que deve ser. De modo que eu sigo tranquilo”, destacou Barroso. O presidente da Câmara também fez um discurso em defesa da democracia e do que ele chamou de “pacificação dos espíritos”. Ao abrir a sessão virtual do plenário da Câmara, Rodrigo Maia defendeu o diálogo respeitoso entre os poderes para, juntos, enfrentarem a crise provocada pelo novo coronavírus. “Nessa hora grave, a nação exige que tenhamos prudência, exige que estejamos à altura dos combates que já foram e que ainda serão travados. Espera de nós maturidade para manter diálogo construtivo entre as instituições e para com a sociedade”, disse Rodrigo Maia. Maia lembrou que o respeito entre os poderes é uma das bases da democracia: “Também conservamos o necessário e respeitoso entendimento com o Poder Judiciário, em particular com os tribunais superiores. Não podia ser diferente. Preservar harmonia e independência entre os poderes significa compreender um pilar fundamental da democracia. As únicas armas que nós, brasileiros, devemos portar: a fé na capacidade de trabalho, na força de vontade para enfrentar e vencer obstáculos e na crença na Justiça de nosso regramento institucional. Faço desse momento um convite à pacificação dos espíritos, vigilantes e desarmados de preconceito de qualquer ordem, temos que trabalhar pelo Brasil.”
Wed, 27 May 2020 00:54:58 -0000
Maranhão chega a 6,6 mil pacientes recuperados do novo coronavírus, diz SES

Boletim foi divulgado pela Secretaria de Saúde (SES) nesta terça-feira (26). Mais de 17 mil pessoas estão em tratamento pela doença no estado. Coronavírus Getty Images via BBC O Maranhão alcançou a marca 6.664 pacientes curados do novo coronavírus, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) na noite desta terça-feira (26). Nas últimas 24 horas, 687 pessoas receberam alta médica após contrair a Covid-19. De acordo com a SES, até o momento, o Maranhão possui 26.145 pacientes diagnosticados com Covid-19 e 853 mortos pela doença. Foram notificados 36 novas mortes nas cidades de Codó, Anajatuba, Santo Antônio dos Lopes, Santa Helena, Lago da Pedra, Esperantinópolis, Presidente Sarney, São Bento, Araioses, São José de Ribamar, Imperatriz e São Luís. O boletim aponta que 17.176 mil pacientes estão se recuperando da doença e cumprem isolamento domiciliar, outros 984 estão internados em leitos de enfermaria e 468 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). MUDANÇAS: Serviços afetados pelo coronavírus no Maranhão O QUE FAZER: Para onde ir, caso apareçam os sintomas MAPA DO CORONAVÍRUS: Confira as cidades infectadas pelo país DÚVIDAS: Veja mais de 40 perguntas e respostas GUIA ILUSTRADO: Conheça mais sobre o Covid-19 Casos públicos Grávida de 26 semanas recebe alta após contrair a Covid-19 no Maranhão Um dos casos que ganhou repercussão foi no Hospital Universitário Presidente Dutra (HU-UFMA) em São Luís. Jociele Serra Pinheiro, de 38 anos, recebeu alta na unidade após contrair a Covid-19. Grávida de 26 semanas, Jociele recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após passar 41 dias internada, sendo a primeira paciente a ser internada na UTI para Covid-19 do HU-UFMA em 1º de abril. Paciente é recepcionada com foguetório após alta da Covid-19 em Imperatriz Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão Outro caso de pacientes curados no Maranhão foi de Aldene da Silva Nascimento, que ficou internada no Hospital Macroregional de Imperatriz. Quando voltou pra casa, Aldene foi recebida com festa e até foguetório pela família e amigos. Ficar em casa Ficar em casa é importante porque, segundo as autoridades de saúde, é a única maneira mais eficaz no momento para frear o aumento repentino no número de casos, o que poderia causar um colapso no sistema de saúde pela falta de leitos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Um colapso causaria a diminuição drástica da capacidade do sistema de saúde em cuidar dos pacientes, o que aumenta a chance de óbitos por Covid-19 e também por outras doenças. Cuidados Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas. Initial plugin text
Wed, 27 May 2020 00:53:48 -0000
Solidariedade S/A: ajuda financeira a infectados e doação de equipamentos
A 99, aplicativo de transporte, está doando R$ 33 milhões em ações de combate à pandemia. Já a Anglo American, empresa de mineração, destinou R$ 20 milhões. Solidariedade S/A: ajuda financeira a infectados e doação de equipamentos hospitalares Ajuda financeira pra quem tem que ficar em casa e doação de equipamentos hospitalares são algumas das iniciativas de empresas para ajudar o Brasil a atravessar a pandemia. A 99, aplicativo de transporte, está doando R$ 33 milhões em ações de combate à pandemia. A maior parte está num fundo de apoio a motoristas e entregadores diagnosticados com a Covid-19. Quem precisa parar de trabalhar recebe ajuda financeira. A empresa investiu R$ 4,3 milhões para desinfetar cem mil carros de motoristas parceiros. A 99 está custeando o transporte da volta para casa de mães e bebês recém-nascidos. Corrida de graça também para profissionais de saúde que vão vacinar idosos em domicílio ou levar medicamentos para comunidades de baixa renda. “A gente tem muito claro já que a construção do novo normal já começou. E nós acreditamos que esse é um momento de repensar nossa sociedade e a nossa responsabilidade. Começar a criar agora as soluções que vão ajudar a gente ter um futuro melhor”, destaca Davi Miyake, diretor de Operações da 99. A Anglo American, empresa de mineração, destinou R$ 20 milhões a ações de combate ao novo coronavírus no Brasil. A empresa britânica está doando equipamentos como respiradores, desfibriladores, além de aventais descartáveis para dez cidades onde atua. A companhia vai doar, ainda, R$ 500 mil para a Fiocruz, para apoiar programas de pesquisa e produção de kits para diagnóstico da doença. A Anglo American também contratou cerca de 90 costureiras para produzirem máscaras para doação. “A gente conseguiu manter, de certa forma também, ativa a economia local. Ao invés de comprar máscaras fora, fabricá-las bem próximo das nossas operações. Nós temos um papel social importante a desempenhar e queremos fazer parte do combate a essa pandemia”, afirma Wilfred Bruijn, presidente da Anglo American no Brasil.
Wed, 27 May 2020 00:52:09 -0000
Justiça só encontra R$ 1,2 milhão dos R$ 36 milhões pagos pelo governo do RJ na compra de respiradores que não foram entregues
A Secretaria Estadual de Saúde pagou R$ 36 milhões de forma antecipada para três empresas diferentes. Documentos exclusivos mostram que cerca de R$ 35 milhões não foram achados nas contas de empresas e pessoas envovidas. GloboNews mostrou em abril que empresas não tinham entregado respiradores para o RJ Documentos obtidos de forma exclusiva pela equipe de reportagem da Gnews mostram que 97% do valor total pago pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro para a compra de respiradores que não foram entregues não foram encontrados nas contas de empresas e pessoas envolvidas. Ao todo, o governo pagou, antecipadamente, R$ 36 milhões para três empresas para a aquisição de mil respiradores, que seriam fundamentais no enfrentamento à Covid-19. Todos os contratos foram feitos em caráter de emergência e sem licitação. Empresa fez proposta menos de 1h após governo pedir respiradores As empresas não entregaram a encomenda e os contratos foram cancelados. Todos os envolvidos estão sendo investigados pela Justiça, que só conseguiu bloquear apenas 3% do total gasto. Ou seja, R$ 35 milhões não foram encontrados. A Justiça determinou a quebra do sigilo bancário das empresas envolvidas e de seus sócios. Sócios presos O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP) pediu a Justiça a prisão de seis pessoas envolvidas no negócio. São quatro empresários e dois ex-subsecretários de saúde do estado, todos são investigados por fraude nas contratações. Na tentativa de recuperar o dinheiro investido pelo poder executivo, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) pediu à Justiça o bloqueio das contas bancárias dos acusados e das empresas envolvidas. A PGE já admitiu que situação representa "risco de prejuízo irreparável ou de difícil reparação". Empresas envolvidas A maior parcela do valor investido foi destinada para a MHS Produtos e Serviços, contratada para entregar 300 respiradores. O valor do contrato seria de aproximadamente R$ 18 milhões. A organização não entregou nenhum dos respiradores comprados e dos R$ 18 milhões recebidos, apenas R$ 350 mil foi encontrado na conta da empresa. Já a Arc Fontoura recebeu antecipadamente cerca de R$ 8 milhões, mas a justiça só conseguiu bloquear R$ 700 mil. Outros R$ 10 milhões foram depositados na conta da A2A, uma empresa do ramo de informática. A Justiça encontrou apenas R$ 150 mil. O dono da A2A é Aurino Batista de Souza Filho, preso na operação do MP. Na conta dele a Justiça encontrou R$ 422. Quebra de sigilo A Justiça determinou a quebra do sigilo bancário das empresas envolvidas e de seus sócios. A ideia é rastrear o dinheiro que o estado depositou nessas contas. Na última semana uma reportagem da Gnews mostrou que a MHS Produtos e Serviços fez uma subcontratação com margem de lucro de R$ 4 milhões. Cada respirador vendido para o governo por R$ 187 mil foi comprado pela MHS por R$ 143 mil. Segundo o Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (TCE), os respiradores que nunca chegaram custaram o triplo do valor de mercado. Para a corte de contas do estado, os responsáveis pelo prejuízo são o ex-secretário de Saúde Edmar Santos; e o ex-subsecretário Gabriel Neves, que está preso. O TCE cobra dos dois a devolução dos R$ 36 milhões pagos antecipadamente. O problema é que na conta de Gabriel Neves, a Justiça encontrou apenas R$ 6 mil. O outro lado Em nota, a Secretaria de Saúde do RJ disse que criou uma força tarefa para analisar contratos de serviços, aquisição de equipamentos e insumos para o combate à Covid-19. A pasta informou também que vai punir qualquer possível irregularidade que for comprovada pelos órgãos competentes. A empresa MHS afirmou que jamais se recusou a dar explicações sobre o atraso na entrega dos respiradores à Secretaria de Saúde. Eles negaram o superfaturamento apontado pelo TCE. A defesa do ex-subsexretário Gabriel Neves não quis se manifestar. A GloboNews não conseguiu contato com as outras empresas citadas.
Wed, 27 May 2020 00:49:29 -0000
Coronavírus em 26 de maio: casos e número de mortes nas regiões Leste e Nordeste de MG

Até esta terça-feira (26), segundo o boletim do Estado, nas cidades de cobertura do G1 Vales, das regiões Leste e Nordeste de Minas, 694 casos foram confirmados, sendo que 19 são mortes. Confira as últimas notícias sobre o coronavírus na região Hellen Souza/ Arte-G1 Veja os dados sobre o coronavírus nas regiões Leste e Nordeste de Minas Gerais nesta terça-feira (26), segundo levantamento do G1 junto às prefeituras municipais e Secretaria de Estado de Saúde. Veja as cidades em que as prefeituras confirmaram novos casos nesta terça-feira: A Prefeitura de Resplendor confirmou o 4º caso no município; Em Ipaba, a prefeitura confirmou dois novos casos de coronavírus; Açucena tem dois novos casos de Covid-19, segundo a prefeitura; A Prefeitura de Belo Oriente confirmou um novo paciente com coronavírus; No município de Caratinga foi confirmado um novo caso de Covid-19; Em Conselheiro Pena foi confirmado o primeiro caso de coronavírus; A Prefeitura de Coroaci confirmou o primeiro caso de Covid-19 no município; Coronel Fabriciano registrou seis novos casos da doença; Em Governador Valadares, foram confirmados 12 novos casos e a 11ª morte por Covid-19; A Prefeitura de Guanhães confirmou o quarto paciente com Covid-19; Pelo segundo dia consecutivo, Ipatinga bate recorde de casos confirmados em 24 horas; Após nova confirmação, número de casos confirmados em Joaíma subiu para cinco; Em Mantena, a prefeitura confirmou cinco novos casos de coronavírus; A Prefeitura de Padre Paraíso registrou o 11º caso positivo para Covid-19; Um novo caso foi confirmado pela Prefeitura de Poté, chegando a um total de 13; Em Santa Maria de Itabira foi confirmado o sexto caso de coronavírus; O primeiro caso de Covid-19 foi confirmado em Santo Antônio do Jacinto; Duas mortes e 21 novos casos foram confirmados em Teófilo Otoni; No município de Timóteo foram notificados cinco novos casos de coronavírus; Em Vargem Alegre foram confirmados dois novos casos e o número total subiu para 13. Prefeituras Veja na tabela abaixo, os dados de casos suspeitos, confirmados, descartados e óbitos divulgados pelas prefeituras de alguns municípios. Dados de coronavírus por prefeituras O G1 acompanha, diariamente, o número de casos confirmados pelas prefeituras das principais cidades da região. Veja no gráfico abaixo a evolução dos números no mês de maio. Até esta terça-feira, 500 novos casos foram confirmados. Secretaria de Estado de Saúde Desde o dia 15 deste mês, a Secretaria de Estado de Saúde passou a divulgar apenas o número total de casos confirmados, curados, que estão em acompanhamento e de óbitos. Com isso, os suspeitos e descartados foram retirados dos boletins. O número total de casos confirmados contempla a soma dos casos confirmados que não evoluíram para óbito e dos óbitos confirmados. Em acompanhamento são os pacientes que estão com a doença, mas que ainda não estão curados. Casos recuperados são os que receberam alta hospitalar ou cumpriram o isolamento domiciliar de 14 dias. Veja na tabela os novos dados divulgados pelo Estado: Coronavírus pelo Estado Evolução de casos confirmados, recuperados e óbitos *O estado passou a divulgar o número de pacientes recuperados a partir do dia 15 de maio. Perfil Até esta terça-feira (26), segundo o boletim do Estado, nas cidades de cobertura do G1 Vales, das regiões Leste e Nordeste de Minas, o total de casos confirmados é de 697, sendo que 18 são mortes. O número de pessoas que estão sendo acompanhadas chega a 432; 247 pacientes foram curados. Veja no gráfico abaixo, o perfil das pessoas que morreram pelo coronavírus: Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19 Initial plugin text Veja mais notícias da região em G1 Vales de Minas Gerais.
Wed, 27 May 2020 00:47:43 -0000
DPE-RR ajuíza ação para que governo forneça alimentação por sonda à pacientes de Covid-19 internados

Estado tem prazo de 48h para se manifestar. De acordo com Defensoria, é necessário que o governo forneça 1,2 litro de alimentação enteral diariamente para cada paciente. Defensoria Pública de Roraima Reprodução/Rede Amazônica Roraima/Arquivo A Defensoria Pública do Estado (DPE) ajuizou uma ação para que o estado adquira e forneça alimentação enteral - por meio de sonda direto para o estômago - para pacientes internados com coronavírus no Hospital Geral de Roraima (HGR), nesta segunda-feira (25). Segundo a DPE, o estado tem o prazo de 48h para se manifestar sobre o pedido, antes que o poder judiciário analise a solicitação de tutela de urgência. A Procuradoria Geral de Roraima também foi intimada nesta segunda. Procurado, o governo do estado não se manifestou até a publicação desta matéria. Conforme a ação civil, é necessário o fornecimento diário de 1,2 litro de alimentação enteral para atender cada paciente. Um levantamento feito pelo Grupo de Atuação Especial da DPE analisou que é necessário fornecer para 45 pacientes cerca de 200 latas de proteína à base de soro de leite. Segundo o defensor público-geral, Stélio Dener, a alimentação por sonda é cara e os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) não conseguem arcar com a dieta. “Isso sem mencionar que grande parte de tais pacientes que se encontram em leitos de UTI, estão entubados e dependendo, na totalidade, dos cuidados hospitalares necessários à sua recuperação", disse. Um laudo nutricional, juntado à ação comprova que a alimentação enteral é imprescindível para a recuperação dos pacientes com coronavírus, de acordo com a DPE. O pedido de tutela de urgência, quer garantir o fornecimento contínuo a todos os pacientes da rede pública estadual de saúde e aos que venham ser internados no HGR e em outras unidades hospitalares do estado.
Wed, 27 May 2020 00:44:54 -0000
Prefeitura de Novo Hamburgo registra quarta morte por coronavírus na cidade

Homem de 84 anos tinha diabetes e hipertensão. Ele morreu no sábado (23), mas o teste só foi confirmado nesta terça (26). Secretaria Estadual da Saúde ainda não registrou o óbito. A Prefeitura de Novo Hamburgo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, confirmou a quarta morte por coronavírus na cidade — a segunda nesta terça-feira (26). No entanto, conforme o executivo municipal, o homem de 84 anos morreu no sábado (23). A Secretaria Estadual da Saúde ainda não confirmou o óbito. Initial plugin text De acordo com a prefeitura, o morador do bairro Liberdade estava internado no Hospital Municipal. Ele era diabético e hipertenso, e chegou ao hospital com febre, falta de ar, diarreia e saturação baixa. Conforme a prefeitura, ele realizou o teste no Centro de Triagem, ao lado do hospital, no mesmo dia em que faleceu. O resultado foi confirmado na noite desta terça. MAPA DO CORONAVÍRUS: avanço dos casos nas cidades PANDEMIA: veja quais países já registraram casos da doença DISTANCIAMENTO SOCIAL: entenda como funciona o modelo do RS A prefeitura confirma 134 casos de Covid-19 e quatro mortes. Já para a Secretaria Estadual da Saúde, Novo Hamburgo tem 121 casos e três óbitos. Ao todo, foram realizados 1.262 testes em moradores da cidade. Pelo menos 88 estão recuperados e outros 43 em recuperação. Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19 Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença Foto: Infografia/G1 Initial plugin text
Wed, 27 May 2020 00:44:15 -0000

This page was created in: 0.13 seconds

Copyright 2020 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info